Propriocepção consistiu na tentativa de realização de uma autotransformação (proprioceptiva, metacognitiva e psicofisiológica) conduzida através da imersão diária na prática de uma hora de corrida. Durante o desempenho destes exercícios - realizados principalmente na cidade onde vivo, Porto Alegre; e, uma vez por mês, deslocado para lugares mais afastados: tais como as cidades de Rio Grande, São Francisco de Paula, Santa Cruz do Sul ou Chuí - eu me imputei a tarefa de exprimir uma ação de consubstanciação tropológica entre meu corpo e a paisagem que circunscrevia meu exercício de corrida; mas também procurei inaugurar um método de reflexão que consistia em tentar exercitar ponderações e compressões da transição da vida relacionadas, translaticiamente, com a passagem das horas que gastava percorrendo alguns milhares de metros. Desta maneira, como cenário de uma investigação artística que aposta na convergência entre pensamento e gesto, os dez quilômetros de trilhas perpassadas diariamente em locais ermos ou no contexto urbano, conduziram-me ao estabelecimento de uma ação artística prático-reflexiva que, a despeito de seus aspectos simbólicos mais evidentes, me proporcionaram vivências extraordinárias de integração com a paisagem. Assim, para além da experiência de fazer com que meu corpo formasse um todo coerente com a circunstância ambiental em que eu me encontrava inscrito, esta ação, como instrumento de potencialização perquiritiva, conduziu-me a pensar mais profundamente sobre a nitidez das demarcações entre os ideários de corpo e mente - pois que (ainda que os valores fisiológicos do correr sejam bem mais evidentes, para o senso comum, do que suas implicações psicológicas), conforme pude comprovar, para além do ânimo físico proporcionado pelo exercício em si, poucas fronteiras psíquicas permanecem intactas às mudanças que se passam no corpo e na mente como resultado de uma ação física sustentada à exaustão. A ação Propriocepção está diretamente relacionada com o livro Deriva de sentidos e com os filmes PropriocepçãoCurso - complementando, com eles, a segunda parte da tetralogia Nômada.

 

propriocepção

 

série de aões no espaço urbano

2006-2007

 

registro fotográfico realizado por Paula Krause

dimensões variáveis

Image1.jpg
Image1.jpg

Image21.jpg
Image21.jpg

Image2.jpg
Image2.jpg

Image1.jpg
Image1.jpg

1/22

registro videográfico I

filme digital

60 minutos

4:3  pb  som

 

Image19.jpg
Image19.jpg

Image18.jpg
Image18.jpg

Image1.jpg
Image1.jpg

Image19.jpg
Image19.jpg

1/19

registro videográfico II (curso)

filme digital

60 minutos

4:3  pb  som

 

texto.jpg

Maria Helena Bernardes

texto datilografado

22 cm x 31 cm

2007

 

Deriva de sentidos

André Severo 

 

Editora: Confraria do Vento

Ano de publicação: 2012

ISBN 978-85-60676-53-8

Nº. de páginas: 412

Dimensões: 16 X 23 cm

Documento Areal 9